pOEMA

quarta-feira, janeiro 8, 2014

Eu não acho que eu deva que ser o seu primeiro pensamento do dia. Não, não acho mesmo. Não espero que você tome seu café da manhã desejando que eu esteja junto. Não acredito que seja viável voce andar pelas ruas torcendo para que possamos, outra vez, andar de mãos dadas, nós dois, num só. É, não acredito. Não vejo a mínima necessidade de você olhar seu celular mil vezes ao dia, esperando uma mensagem minha, uma ligação, ou qualquer notícia que seja. Acho completamente absurdo você me escrever poemas ou tampouco me enviar trechos de músicas de amor. Discordo em número, gênero e grau que você leia tudo o que eu escrevo aqui, a fim  de adivinhar meus desejos e pensamentos. Não vejo o mínimo sentido em você sofrer de saudades de nós dois. Não, não vejo. Mas se você puder, e só se puder mesmo, viver um pouquinho de cada uma dessas coisas, saberá o que tem sido para mim viver sem você.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: