c’EST LA VIE

quarta-feira, abril 9, 2014

A vida segue num ritmo curioso, agitado, doce, calmo, surpreendente. Toco os seus olhos e sinto gosto de vida, sinto a leveza dos ventos do norte e me pergunto: o que virá agora? Eu te aqueço, já não sinto mais frio, já não temo o amanhecer. Espera, me dá um beijo, pega a minha mão e saiba que eu já não seguro a vontade de chorar, muito menos a de sorrir. Eu quero o sol das nossas manhãs, já não vejo sentido em cutucar velhas feridas, deixa elas cicatrizarem logo. Espera, meu bem, nada disso faz sentido, eu sei, mas antes que eu percebesse você já havia entrado na casa e sentado no sofá da sala. Seja bem vindo e, se for embora, volta logo. Sob a tua pele eu posso ver um quê de escudo, um misto de carinho e cobertor, um tom fora de tom e do compasso como quem diz: seja nômade, mas fixa aqui a tua casa. Você acredita em coincidência, e eu, na sorte. Existe o momento certo e existe a felicidade. Vem!

SAM_3536

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: