pASSARÁS

quarta-feira, agosto 19, 2015

Na rua dos meus ciúmes,
Onde eu morei e tu moras,
Vi-te passar fora de horas,
Com a tua nova paixão.

De mim não esperes queixumes,
Quer seja desta ou daquela,
Pois sinto só pena dela,
E até lhe dou meu perdão.
Na rua dos meus ciúmes,
Deixei o meu coração.

Ainda que me custe a vida,
Pensarei com ar sereno,
Nesse teu ombro moreno,
Beijos de amor vão queimar.

Saudades, são fé perdida,
São folhas mortas ao vento,
Que eu piso sem um lamento,
Na tua rua, ao passar.

Ainda que me custe a vida,
Não hás-de ver-me chorar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: