vELOZ[MENTE]

domingo, agosto 23, 2015

“Vejo desfilarem os minutos como se o tempo fosse uma paisagem, esses campos cultivados que ficam para trás, com girassóis, papoulas, gavelas de feno. Que viagem é esta? Para onde vou ao certo e com que fim? Os segundos moem-me, rolam em mim como pedras, pois cada momento abriga a possibilidade de que Roos venha e fale-me. As escadas em hélice. Roos com a mão estendida em direção ao pássaro. Bato palmas para que ele voe, para que eu não me enrede na armadilha. Armadilha? Agora é o inverso que me veda ir vê-la, procurá-la. Receio ir ter às suas mãos e assim a perder.”

[Pág. 140, Avalovara, Osman Lins]

Anúncios

“tEM DÓ, PEQUENININHA”

sexta-feira, agosto 9, 2013

bruemalu
“…Mas quando a gente se vê,
É uma alegria sem fim.
A gente pega a saudade,
E manda ao longe assim.”

[Trio Virgulino]

vIVER É BOM…

domingo, julho 28, 2013

SAM_1267

…Partida e chegada,

Solidão?

Que nada!

[Cazuza]

uM DIA, DOIS, NUNCA MAIS

segunda-feira, abril 29, 2013

A gente vai esquecendo, sabe?
Pouco a pouco, dia a dia…
De repente se vai a cor favorita, o cheiro, a imagem do rosto amassadinho logo de manhã…
Quando menos se espera, você não lembra a comida menos pedida, o jeito de andar, o tom de voz…
No final do dia, você força para sentir aquele frio na barriga do reencontro, a vontade de ter vontade…
E um dia você acorda, vasculha na memória todas as lembranças, e só encontra vestígios vagos do que se foi para não voltar mais.

“Yes, I would dearly love to run away,
From your shadow,
For just one day.

I don’t ever want to steal your time,
‘Cause you seem fine
And I feel blue.
And I dont want to say the things i do,
‘Cause I know I feel it more than you.”

[One Day – Kt Tunstall]